>> Desmate do Cerrado
>> Linha Economia Verde
>> Exportação de CO2
>> Nota Verde - IBAMA
>> Sacolas Plásticas
>> Gases de Efeito Estufa














  Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, busca antecipar meta contra desmate do cerrado

O Meio Ambiente propõe que a média de 14 mil hectares devastados no cerrado entre 2003 e 2008 caia para 8.500 hectares na média entre 2009 e 2012, e não mais 2020.

"Chegar a 8.500 [hectares] em 2020 é um absurdo, quase metade do cerrado já foi para o brejo. Esse ritmo vai inviabilizar alguns ecossistemas, algumas espécies, algumas fontes hídricas", disse o ministro.

A meta brasileira fala também na redução de 80% no desmatamento na Amazônia.

A fala de Minc ocorreu em entrevista na qual anunciou propostas para compor o plano de prevenção e controle do desmatamento e queimadas no cerrado, bioma forte na produção de grãos, em especial a soja, e de carvão para o abastecimento de siderúrgicas.

"Se [o governo] não quisesse tomar medidas fortes para proteger o cerrado, não teria adotado uma meta com a ONU de redução do desmatamento do cerrado. A gente quer que essa meta seja mais forte", declarou.

Além da antecipação da meta, Minc propõe, por exemplo, a criação de uma espécie de "lista suja" dos municípios que mais desmatam o cerrado, assim como já existe na região amazônica. Com isso, as propriedades com problemas ambientais e fundiários nessas localidades ficariam impedidas de captar créditos oficiais.

Enquanto não existem ações concretas de redução, o EBP - Environmental Balance Program (Programa de Equilíbrio Ambiental) da Companhia Green Time S/A, vai iniciar um trabalho no Centro Oeste para recuperação da flora e da fauna do Cerrado Brasileiro.



Copyright © 2010-2011 Companhia Green Time S/A. Todos os direitos reservados.